Treinamento de Brigada de Incêndio em Condomínios Residenciais e Comerciais

O Treinamento de Brigada de Incêndio em Condomínios Residenciais e Comerciais é um item obrigatório e exigido por lei no Brasil. 

A Brigada de Incêndio deve ser constituída com vários critérios técnicos estabelecidos na Instrução Técnica Nº 17 no caso do estado de São Paulo, abordaremos durante este artigo tudo o que você precisa saber para regularizar a sua brigada de Incêndio. 

Dispomos de todo apoio que você precisa para  atender a legislação do Corpo de Bombeiros, desde consultores até o Centro de Treinamento de Brigada de Incêndio. Dentre vários itens destacamos alguns nos quais podemos lhe assessorar: projetos de segurança contra incêndio, instalações físicas e treinamento da Brigada de Incêndio.


Como montar a brigada de incêndio em condomínios prediais residenciais e comerciais?

A lei determina que constitua e treine uma brigada de incêndio nos condomínios prediais, mas você sabe porque é tão importante assim esta capacitação ?

Ter uma brigada de incêndio é Imprescindível principalmente quando temos aglomeração de pessoas, pois pode ser decisivo entre a vida e a morte, a tragédia ou a prevenção, assim cada vez mais as empresas e  pessoas têm buscado se qualificar no assunto.

Os condomínios residenciais e comerciais devem, por conta do Decreto nº 56.819, de 10 de março de 2011, que Institui o Regulamento de Segurança contra Incêndio das edificações e áreas de risco no Estado de São Paulo e dá providências correlatas.

Prevê a constituição o treinamento de brigada de incêndio, no caso de edifícios residenciais, a brigada é formada por moradores e principalmente pelos funcionários do edifício.

Mas nem todos possuem noção da real necessidade e/ou obrigação deste treinamento.

Os condomínios prediais são lugares onde ocorre a aglomeração de pessoas, não só as que residem ou trabalham mas os funcionários do condomínio podem estar em risco em caso de ocorrência de algum sinistro.

Quando acontece algum sinistro, os danos e prejuízos podem ser muito graves e irreversíveis, quando se trata de riscos à saúde de pessoas a prevenção destes eventos são fundamentais, assim o acesso à informação e o treinamento qualificado dos usuário da edificação são relevantes para a diminuição dos prejuízos.

O treinamento de brigada de incêndio vai muito além de cumprir apenas uma exigência da legislação, se trata de “Salvar Vidas”. Uma necessidade básica para qualquer condomínio predial que busca por maior segurança.

Vale ressaltar a importância de constituir uma brigada de incêndio no edifício, este curso primordial que qualifica não só a equipe profissional presente do condomínio mas também os condôminos, este conhecimento pode salvar vidas, diminuindo possíveis prejuízos à integridade física dos usuários da edificação em caso de situações de emergências.

Neste artigo você aprenderá sobre 3 pontos mais importantes com uma visão macro sobre:

  • Porquê ter uma brigada de incêndio no condomínio
  • Primeiros passos para implementar a brigada de incêndio

O seu edifício está seguindo a lei e os usuários possuem a qualificação e conhecimento sob o treinamento de brigada de incêndio? Entenda o que é e quais são os primeiros passos que se devem tomar, para uma qualidade de vida maior.

O que é uma brigada de incêndio?

A brigada de incêndio é um grupo de pessoas treinados e capacitados para atuarem nas situações de emergências tais como: 

  • prevenção e no combate ao princípio de incêndio
  • abandono de área e primeiros socorros
  • em caso de sinistro proteger a vida e o patrimônio
  • reduzir os danos ao meio ambiente até a chegada do socorro especializado e poderá atuar no apoio.

Como faço para compor a Brigada de Incêndio da minha empresa?

 
No estado de São Paulo utiliza-se a IT 17/2018 como norma para compor a brigada de incêndio, no qual possui uma tabela chamada A1 que considera a população fixa por turno, o grau de risco da empresa que você pode encontrar na sua licença do corpo de bombeiros AVCB ou CLCB e os grupos/divisões de ocupação da empresa. 
 
Caso você tenha dúvidas sobre os cálculos e definições para compor a brigada entre em contato conosco que te auxiliamos gratuitamente
 
O resultado desta análise será o devido enquadramento em que a sua brigada de incêndio se encaixa, pois assim você realizará o tipo de treinamento adequado. 

Todo edifício pode estar sujeito que um evento catastrófico possa vir a ocorrer, até mesmo os mais preparados, o que dizer de edifícios que possui alguma negligência quanto ao sistema elétrico, por exemplo. Quando ocorre algum evento desta gravidade a reação deve ser a mais rápida possível, visando minimizar os danos não só a edificação mas principalmente a integridade física das pessoas.

Montar a brigada de incêndio no condomínio predial não é uma tarefa fácil, a implementação deste treinamento pode ser um grande desafio, ainda mais quando as pessoas não têm conhecimento da importância e relevância que esta qualificação pode trazer.

“Tirar do papel essa necessidade e transferir para uma ação real é mais difícil do que parece, já que a brigada no edifício residencial deve ser composta por moradores e funcionários.”

A equipe brigadista deve preferencialmente ser composta por condôminos, ou seja moradores do edifício e os funcionários, como zeladores, porteiros e a equipe de manutenção.

As pessoas que irão compor a brigada do condomínio devem passar por um treinamento que os qualifiquem a manusear os equipamentos de emergência, como:

  • Extintores – Equipamento essencial e obrigatório para garantir a segurança do edifício em caso de emergências, o objetivo do uso dos extintores é acabar ou controlar princípios de incêndios, contendo um agente extintor sob pressão.
  • Mangueira de incêndio- A norma NBR 11861 Outubro/98 da ABNT define mangueira de incêndio como: “Equipamento de combate à incêndio, constituído essencialmente por um duto flexível dotado de uniões”.
  • E outros que possam auxiliar no combate a incêndio ou na ocorrência de sinistros.

Além disso poderão receber conhecimento prático e teórico sobre como identificar as distintas classes de fogo, serão instruídos de como organizar a rota de fuga, em caso de necessidade, planos de retirada de indícios de ambientes de risco, como conduzir os primeiros socorros e outras medidas emergências.


Porquê ter uma brigada de incêndio no condomínio

Além da obrigatoriedade em se ter a brigada na edificação, no momento da emergência ela é a responsável pelas primeiras medidas à serem tomadas, antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

Saber usar os equipamentos de forma adequada e tomar pequenas decisões são essenciais para resguardar os usuários em caso de risco, como desligar os disjuntores, isto pode retardar e minimizar os prejuízos.

Além disso, obter pessoas qualificadas a disposição, ajudarão na organização e controle em caso de situações de sinistro, os brigadistas do condomínio já possuem conhecimento de onde vivem.

Sendo assim facilita a identificação de possíveis áreas de risco, áreas apropriadas para a saída de emergência e onde estão localizados os equipamentos de combate à incêndio.

Os brigadistas serão responsáveis por tomar as primeiras medidas de emergência, auxiliando o combate ao incêndio antes da chegada do Corpo de bombeiros.

Esse conhecimento pode ter um papel fundamental no primeiro combate ao fogo, evitando maiores prejuízos ao condomínio e zelando pelas vidas dos moradores.

A importância da brigada de incêndio ainda é subestimada pelos condomínios

Dessa forma, o treinamento deve ser repetido todos os anos, com a execução, inclusive, das simulações.


Primeiros passos para implantar a brigada de incêndio

A formação, implantação, treinamento e reciclagem da Brigada de Incêndio, é regulamentada pela Instrução Técnica 17/2018 – Brigada de incêndio.

O documento de regulamentação é referenciado na Associação brasileira de normas técnicas (ABNT) e na coletânea de manuais técnicos dos bombeiros, denominado de  Manual de Fundamentos do Corpo de Bombeiros.

Neste material disponível se estabelecem diretrizes e orientações, classificados quanto a função da edificação e do tipo de ocupação, assim determinando o grau de risco de possíveis sinistros.

Para edifício residencial, por exemplo, o treinamento é superficial, são apenas os fundamentos, por conta do baixo grau de risco.

Ressaltamos que a formação e implementação da brigada de incêndio nos condomínios prediais deve ser realizada por uma empresa especializada devidamente qualificada para tal instrução.

Neste caso conte conosco 🙂 pelo telefone (11) 4582- 6374 ou vendas@inbraseg.com.br


Algumas dicas e regras sobre a regularização da Brigada de Incêndio em Condomínios Residenciais e Comerciais.

Todo edifício precisa ter o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), documento necessário emitido pelo Corpo de Bombeiros, no caso de São Paulo o Corpo de bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo (CBPMESP) certificando que, durante a vistoria na edificação, está possuía as condições mínimas exigidas de segurança contra incêndio.

As condições de segurança mínimas exigidas é um conjunto de medidas estruturais, normas técnicas e organizacionais integradas para garantir a edificação um nível de proteção adequado no segmento de segurança contra incêndios e pânico.

Isto está previsto pela legislação e constantes no processo, estabelecendo um período de revalidação (1 ano).

Inclusive, para se obter o habite-se do prédio, se faz necessário esta certificação, além do documento, o condomínio deve formar, implantar, treinar e reciclar os brigadistas.

O treinamento da brigada de incêndio geralmente é preparado pela mesma empresa que prepara para o recebimento da certificação do “AVCB”, com pessoas devidamente habilitadas para a instrução, a qualificação deve ocorrer em uma espaço de treinamento padronizado e sob supervisão cautelosa.

O condomínio após esse processo recebe um atestado de Brigada de Incêndio e deve passar por simulações regulares, geralmente a cada seis meses, já a reciclagem deve ocorrer uma vez por ano com a equipe de brigadistas.

Se você deseja se aprofundar no assunto da documentação, entre no site dos Bombeiros.com, eles possuem uma matéria completa sobre o assunto – AUTO DE VISTORIA DO CORPO DE BOMBEIROS – AVCB

A implementação da equipe de brigada é uma determinação prevista na legislação nacional, por conta dos incidentes que já ocorreram no Brasil, tanto para condomínios residenciais com mais de 100 moradores quanto para condomínios comerciais.

Os condomínios devem ter, pelo menos, 80% dos seus funcionários treinados, além dos moradores e síndicos.

Trata-se de uma medida preventiva, para evitar possíveis tragédias que possam vir a ocorrer, como em caso de incêndios, vazamentos de gás, explosão ou outros tipos de emergências.


Visão final 

A responsabilidade de montar a brigada cabe ao administrador do condomínio predial, ou seja o síndico, que deve contactar uma empresa especializada e devidamente qualificada para exercer o treinamento.

Os brigadistas também terão dicas sobre a manutenção e análise da situação dos equipamentos de emergência, assim como de portas corta-fogo, mangueiras e extintores do condomínio.

Outro ponto importante do curso serão os cuidados necessários para se evitar incêndios, as precauções que se devem tomar para diminuir os riscos de incidências de situações perigosas, como pequenos curtos circuitos ou importância de se redobrar a atenção, por exemplo: “aquela velha panela que costuma ser deixada no fogo”.

O número de integrantes de uma brigada vai depender da dimensão do condomínio predial e da quantidade de usuários da edificação, no caso residencial, o número de moradores que nele residem.

Mas como já dissemos, o desafio maior é convencer da importância dos condôminos participarem de forma ativa desta importante equipe que será montada no edifício.

Segundo levantamento realizado pelo SECOVI-SP, menos de 1% dos moradores costumam participar dos treinamentos, que acaba ficando restrito aos síndicos e funcionários dos condomínios.

Apesar de ser exigido por lei, é necessário que todos compreendam a importância dessa qualificação para os usuários do edifício, pois a conscientização é de extrema importância, para um aumento da participação de moradores, o engajamento é fundamental.

Além de ser obrigatório é essencial para a garantia de segurança em casos extremos, ter pessoas habilitadas confere ao condomínio:

  • Maior segurança

  • Controle em caso de emergências

  • Organização para possível evacuação

É necessário que os brigadistas conheçam o condomínio onde eles moram, saber onde se encontram as saídas de emergência ou os equipamentos, este tipo de conhecimento é papel fundamental no primeiro combate ao fogo, evitando maiores prejuízos ao condomínio e zelando pelas vidas dos moradores.

A importância da brigada de incêndio não deve ser subestimada pelos condomínios, dessa forma, o treinamento deve ser repetido todos os anos, com a execução, inclusive, das simulações.


Você pode obter maiores detalhes sobre o assunto através da nossa página.

<

p style=”text-align: justify;”>Conheça através do nosso site mais sobre nossa estrutura de treinamentos acessando aqui
Conheça também a Consultoria Tecnoseg que faz parte do grupo e é especializada em Segurança do Trabalho.