Simulador de Treinamento de Trabalho em Altura NR 35

O que é Simulador de Treinamento de Trabalho em Altura?

Trata-se de cenários projetados para aprendizagem no qual proporciona aos participantes que executem simulações e exercícios em altura devidamente seguros e com todos os EPI´s necessários. 

Venha conhecer nosso simulador de treinamento de Trabalho em Altura NR 35.


Venha conhecer o Centro de Treinamento e nossos simuladores 🙂

Simulador de Treinamento de Trabalho em Altura Treinamento de NR 35


Nosso Simulador Treinamento de Trabalho em Altura NR 35 foi construído na parte interna do Galpão, onde proporciona maior conforto e segurança aos alunos que não estarão expostos ao sol, chuvas, ventos e raios além de alto nível de controle e segurança, assim deixando os alunos mais dispostos a aprender e participar do treinamento.


Sobre o Simulador de Treinamento de Trabalho em Altura NR 35

Possuí mais de 10 tipos de exercícios interligados entre si, alguns deles: Subida/descida na escada marinheiro, Descida através de tripé de segurança, acesso por escada simples, acesso por escada extensível, acesso por escada dupla, acesso por andaime, trabalho em beiral de telhado, deslocamento sob plataforma estreita, resgate maca envelope, treino de ancoragem de escadas, trava quedas, etc…

Escada marinheiro com trava quedas


 

Podemos lhe oferecer o melhor Simulador Treinamento de Trabalho em Altura NR 35 de Jundiaí e região com excelente estrutura, professores extremamente capacitados, ótima localização (veja aqui a localização) e preço competitivo.

 


Descida com a utilização de Tripé de Segurança


Principais objetivos de realizar o treinamento em Simulador de Treinamento de Trabalho em Altura NR 35.

Instruir sobre os procedimentos técnicos de trabalho em altura e assim formar profissionais capacitados para executar os serviços acima do nível do piso e apto a perceber os riscos que estão relacionados com as atividades de trabalho em altura a Inbraseg aplica o treinamento em Simulador de Treinamento de Trabalho em Altura NR 35 para que o trabalhador possa identificar as exigências normativas referentes à segurança nos trabalhos em altura e seguir os procedimentos necessários à realização dos trabalhados com segurança.

O treinamento em Simulador de Treinamento de Trabalho em Altura NR 35 realizado em nossas instalações diferencia-se dos demais pelo detalhamento das aulas práticas, exigindo dos alunos o manuseio de cadeira suspensa, andaimes suspensos, deslocamentos em escadas com uso de talabarte, deslocamento em linhas de vida, descida com tripé, trabalho em beiral, entre outros.


 

Metodologia e procedimentos de aprendizagem: 

Técnicas de desenvolvimento motor e a aplicação dos conceitos à realidade dos alunos de acordo com as características de cada um e dos serviços executados no cotidiano laboral. Aulas teóricas e práticas permite que o aluno tenha contato com várias técnicas, possibilitando total esclarecimento de suas duvidas e maximizando a eficiência dos treinamentos.

Público Alvo: 

Conforme as exigências da NR-35 Trabalho em Altura, o treinamento de trabalho em altura é destinado aos profissionais que executa direta e indiretamente serviços a mais de 02 metros do nível do solo, alguns exemplos: Técnicos e Engenheiros de Segurança do Trabalho, Técnicos de Telecomunicação e Elétrica, Montadores de estruturas, bombeiros civis, trabalhadores que acessam telhados, espaço confinado e empresas interessadas a capacitar e profissionalizar seus colaboradores.

 

 


 #DICAS DE SEGURANÇA DO TRABALHO

Veja abaixo os tipos de escadas

escada-de-cordaescada-articuladaescada-extensivel
Escada de CordaEscada ArticuladaEscada Extensível
escada-planaescada-simplesescada-dupla
Escada PlanaEscada SimplesEscada Dupla

Sobre a inspeção das escadas

Antes de utilizar a escada, é importante sempre verificá-la, observando o aspecto geral, estabilidade, as ferragens e possíveis trincas, os amassados e eventuais oxidações decorrentes do uso. As partes danificadas ou desgastadas devem ser trocadas ou consertadas sem improvisação.

Posições de trabalho em escadas

As escadas com até 6 metros de comprimento devem permanecer com o pé afastado da parede no máximo 25%, exemplo: se a escada tem 4 metros x 0,25 = afastamento de até 1 metro. Em escadas com 10 metros, o afastamento deve ser de até 20%, e para escadas acima de 10 metros o afastamento deve ser de até 16%.

A base de apoio deve ser afastada adequadamente da superfície de apoio.

posicao-da-escada

Quando utilizadas como meio de acesso, as escadas devem possuir comprimento necessário para ultrapassar em no  mínimo 1 metro do nível de acesso, exceto em casos onde existir outro dispositivo que garanta um apoio seguro para a escada.

escadas

Deve ser observado com cuidado o local de instalação das escadas, de maneira a fixa-las somente em pavimentos estáveis, em superfícies sólidas e fixas, de forma a evitar que a escada escorregue.

fixacao-das-escadas

As escadas duplas precisam ser atadas com correntes e cordas.

escadas-duplas

Em hipótese alguma as escadas deverão ser usadas como pavimento de trabalho, para locomoção de objetos ou pessoas, ou prumo de andaimes. Para sua segurança utilize a escada apenas para sua função.

utilizacao-das-escadas

Lembre de sempre observar se as escadas emendadas estão com a devida sobreposição, de pelo menos 1 metro ou 5 degraus.

sobreposicao-escadas

Cuidados na utilização

  • Em trabalhos com escadas, deve ser sempre utilizado o cinto de segurança tipo pára-quedista. Faça uso de cones de advertência, sapatos de borracha com salto de até 2cm e capacete.
  • Ao amarrar a escada, não deixe excesso de corda solta. Lembre-se que ela deve ser sempre fixada em piso firme e plano estável, nunca sobre mesas, tijolos, etc.
  • Em escadas portáteis, o deslizamento dos apoios inferiores através da fixação da parte superior ou inferior dos montantes, de dispositivo antiderrapante ou outro meio de eficácia equivalente deve ser impedido.
  • Apoios de escadas portáteis devem ser presos em suportes estáveis e resistentes, com dimensão adequada e fixa, fazendo com que os degraus mantenham-se em posição horizontal no período de uso.
  • Cada escadas foi projetada com um limite de extensão, respeite este limite. Não coloque uma escada sobre a outra com o objetivo de prolongar seu comprimento, pois a resistência das escadas foi projetada para o seu comprimento.
  • Em posição de trabalho, a capacidade da escada torna-se limitada a uma pessoa com equipamentos, com no máximo 110kgf.
  • As escadas possuem os valores e capacidades registradas nelas próprias.
  • Não faça uso da escada sob efeito de bebida alcoólica, remédios controlados e em tempestades e ventos fortes. As escadas articuladas devem ter a engrenagem voltada para a parede e o parafuso apertado corretamente.
  • O lance móvel, o estreito, deve deslizar sobre o lance fixo, o largo, em escadas extensíveis, sempre respeitando o limite previsto de extensão informado na etiqueta da escada. Salvo as escadas extensíveis de alumínio com corda, onde o lance móvel pode deslizar por baixo do fixo. Antes de subir na escada, observe se o engate das catracas nos degraus estão corretos.

Fique atento também com o transporte adequado das escadas, o local de armazenamento, a preservação e os itens de segurança.


Entre em contato conosco que teremos o maior prazer em lhe atender 🙂